Articles

Construção social de uma crise

by Eduardo Estellita on março 2, 2016

Crises! O mundo de hoje parece imerso em uma após a outra.

Somente nos últimos 5 anos, tive a oportunidade de experimentar in loco a crise europeia de 2012 e a brasileira de 2015-2016. Apesar dos contornos políticos e econômicos serem bem diferentes, a evolução delas foi bastante similar.

Vamos por um segundo esquecer os motivos específicos, a arma do crime, que deixa economistas tão exacerbados. Alguns argumentam que os ciclos de bolha e estoura em todo o mundo apontam para os limites do modelo capitalista (uma posição com a qual concordo), enquanto outros buscam identificar razões políticas, sociais e circunstanciais para explicar as crises, alegando que o capitalismo está tão saudável quanto sempre esteve e que precisamos mais dele para combatê-las.

Para ser honesto, não estou tão interessado na arma nem nos suspeitos do crime. Não sou economista e todo esse debate me parece um tanto abstrato e subjetivo. Por outro lado, estou curioso em saber o que acontece dentro de nossas cabeças quando uma crise é “declarada”. Estou curioso em saber o que leva uma fagulha inicial ao tipo de crise digna de pobre nação africana: sem comida nos supermercados, sem empregos à vista, centenas de falências por dia, guerra civil, criminalidade, doenças, fome e suicídios. Porque tenho esperança que se olharmos para o caminho do ponto A ao B, talvez possamos evitá-lo.

Psicólogos já provaram que medo e ameaça iminente vendem jornais, fazem milagres na audiência e são muito eficazes em convencer pessoas a pensar e agir de modo reativo. Os primeiros sinais da crise são tão poderosos porque, de fato, são invisíveis. Um dia, ligamos a TV e ouvimos o jornalista falar sobre desafios, indicadores preocupantes e negociações no governo de maneira tão pessimista, que a mera repetição da palavra “crise” começa a surtir efeito em nós.Tornamo-nos paranoicos: “Tem uma crise muito feia vindo aí. Ouvi dela em todo lugar, mas ainda não me afetou de forma alguma, minha rotina continua a mesma”. A antecipação de algo, qualquer coisa, nos eleva a um estado neurótico e adotamos um comportamento exagerado de autoproteção.

É precisamente neste instante que a crise começa. Quando nosso inconsciente coletivo a cria! O estresse gerado pela mídia toma conta do nosso cérebro e nos coloca em modo reptiliano.Neste modo de sobrevivência, não somos mais capazes de fazer escolhas sábias ou priorizar. Experimentamos visão em túnel. Tornamo-nos indefesos face a nossas emoções. Negligenciamos necessidades sociais em prol de necessidades de sobrevivência, individualistas.

Sob o estresse da crise, nos desconectamos de nós mesmos, do outro e do ambiente. Escaneamos o ambiente em busca de sinais da crise e, ao ligar o jornal para obter mais informação, isto é precisamente o que obtemos. Trata-se de viés da confirmação em sua forma mais irônica, um círculo vicioso de medo e desesperança.

Se por milênios, a filosofia oriental nos alerta do poder de nossos pensamentos na criação da realidade, no mundo ocidental ainda estamos inclinados a enxergar mente e matéria como duas entidades distintas. Crises surgem da nossa crença em escassez, ou seja, de que não haverá recursos suficientes para cada um, no futuro próximo.

Quando estamos presos à crença da escassez, nos agarramos em nossas posições, nossas possessões e nosso conhecimento. Deixamos de compartilhar. Deixamos de ter empatia e ajudar o próximo. Deixamos de ser criativos e inovadores.

Quando paramos de nos conectar e tornamo-nos deficitários em soluções criativas, recorremos aos velhos atalhos. Não vamos atingir os objetivos trimestrais? Basta despedir alguns funcionários para cortar custos. Quer manter seu emprego? Mantenha aquela informação estratégica em segredo. Precisa de dinheiro? Ninguém vai saber se você desviar recursos. O governo não tem como pagar as contas? Aumente os impostos. O ponto em comum entre estas soluções é que resolvem temporariamente o problema de um grupo, ao mesmo tempo que ignoram os impactos gerados no sistema. Lentamente e consistentemente, empresas, sociedade e governo trabalham juntas para acender o fogo, ao invés de apagá-lo. E o desemprego, criminalidade, suicídios e fome acompanham essa chama.

Por outro lado, quando uma sociedade verdadeiramente acredita na abundância, nenhuma circunstância é suficiente para alimentar a crise. Durante as terríveis adversidades que atingiram a Grécia recentemente, grupos de universitários se mudaram para as ilhas e estabeleceram comunidades autossuficientes e prósperas. Este é o poder da mente!

Já percebeu que sociedades coletivistas tendem a ser mais resilientes à crise? Reparou em como a reação do governo e sociedade japonesa ao acidente de Fukushima foi completamente diferente da americana durante o furacão Katrina? Ou quanto apoio oferecemos no Brasil à massa crescente de desempregados?

Além disso, quantas crises fabricadas pela mídia nunca se concretizaram? Apesar dos anúncios apocalípticos, o mundo não parou de girar em seu eixo quando Sarkozy ganhou as eleições na França (ou Bush, nos Estados Unidos), ou quando a Bélgica esteve um ano inteiro sem governo. Nestes casos, as pessoas simplesmente escolheram não morder a isca e evitaram o ciclo de medo e desesperança.

É reconfortante e compreensível procurar culpados e desculpas externas. Mas a verdade é que os culpados por nos embrenharmos na crise encontram-se do outro lado do espelho! Porque gastamos muita energia repetindo, um para o outro, as mesmas frases despidas de senso de protagonismo e pouco tempo estendendo as mãos, criando abundância. Porque estamos a procura do atalho para nosso problema, enquanto afundamos o país.

Quer sair da crise? Desliga a TV e vai ajudar alguém!

Related Posts

Take a also a look at these posts
Deprecated: Function get_magic_quotes_gpc() is deprecated in /customers/d/0/c/genyusatwork.com/httpd.www/wp-includes/formatting.php on line 4764 Deprecated: Function get_magic_quotes_gpc() is deprecated in /customers/d/0/c/genyusatwork.com/httpd.www/wp-includes/formatting.php on line 4764 Deprecated: Function get_magic_quotes_gpc() is deprecated in /customers/d/0/c/genyusatwork.com/httpd.www/wp-includes/formatting.php on line 4764